sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

O que é que o Rammstein


Tem talento, profissionalismo, sensibilidade, conhecimento de causa e tino comercial.

Não, minha senhora, não é hamster, é Rammstein. Um grupo alemão de rock pesado que conseguiu a proeza de fazer sucesso mundial cantando em alemão, em um tipo de música que todo mundo canta em inglês. E não é que a língua dos teutões caiu como uma luva no hard rock! Embora, diga-se de passagem, o leque amplo da musicalidade do grupo não se enquadre em nenhum estilo pronto, os próprios integrantes preferem chamar de "tans metal". Surgiu em Janeiro de 1994, em Berlim; não se atrevam a perguntar onde fica. Fã-sites brasileiros aqui e aqui, site da banda aqui. Escracho desciclopédico aqui.

O nome vem de uma tragédia, um acidente aéreo em 1988, na cidade de Ramstein, quando três aviões faziam acrobacias, se chocaram e caíram em cima da platéia, matando setenta espectadores. Acresceram um 'm' ao nome da banda, que significa 'ariete'. Do nome podemos concluir seu estilo: sem sutilezas, indo directo ao ponto e dizendo o que tem a ser dizer.

A formação actual tem seis cascas-grossas musicais: Till Lindermann (vocalista), Richard Kruspe (guitarra solo/vocal de apoio), Paul Landers (guitarra base/vocal de apoio), Oliver Riedel (baixo), Christoph Shneider, o Doom (bateria) e Cristian Lorenz, o Doktor Flake (teclado), caçula da banda, entrou no fim do ano de inauguração. de 1999 a 2010, fizeram quatro shows no Brasil; teria sido cinco, se o de 2005 não tivesse sido cancelado.

Cada música do grupo é feita com esmero e métrica, antes de ser inclusa em um álbum. A qualidade do trabalho, para quem se der ao trabalho de apreciar a obra, demonstra o conhecimento musical e psicológico da banda, pois muitas vezes eles escrevem as letras de modo propositalmente dúbio, para cada um interpretar como pode o que ouve. Invariavelmente são repletas de conteúdo, com lições de moral e vida que constumam estar presentes em contos de fadas. A mensagem é sempre dura, sem rodeios, mas jamais determinista e catastrofista; aqui ele se distancia muito da maioria das bandas pesadas. Rammstein mostra o mundo de luzes e sombras em que vivemos, sem disfarces, mas também sem fazer a realidade parecer pior do que realmente é. O veneno, muitas vezes, é também a cura para o mal que causa...

Dizem que são supersticiosos, só porque todos os seus discos têm onze faixas, e pelo menos uma música tem o nome do álbum. Não, bate na madeira e dê três pulinhos, não é superstição, é um dos estilos comerciais que identificam uma boa marca, e a marca Rammstein é muito sólida.

2 comentários:

Ursula disse...

Amo Rammstein...

Nanael Soubaim disse...

Eles têm classe.