sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Em meus sonhos...

Em meus sonhos, tudo dá certo. Em meus sonhos, tudo é bom, é feliz.

Todos estão bem, estão felizes. Estão animados. Ninguém se cansa, ninguém deixa de fazer as coisas por falta de tempo.

Ninguém pega ônibus lotado. Ninguém sofre. Seja de fome, de cansaço, ou de falta de amor.

Ou de excesso.

Ninguém sofre de dor. Ninguém cai e quebra os dentes. Ninguém quebra uma perna antes de viajar. Ninguém fica com vergonha.

Todos tem auto-confiança. Auto-estima. Auto-suficiência.

Ninguém está abaixo de ninguém. Ninguém está acima, tampouco.

Mas mesmo assim, todos são felizes.

Pena que eu tenha que abrir os olhos.

Mas pelo menos, nos sonhos, eu encontro paz.

E encontro ela.

Os cabelos ora negros, ora vermelhos. Os olhos penetrantes.

A boca pronta pra me beijar.

E aquele corpo...

Que me sacia sempre. Que me faz feliz. Que me faz bem. Que me nutre e me devora.

Pena que eu tenha que abrir os olhos.

O silêncio que eu busco na minha alma e na minha mente, e no meu coração. Está lá. A paz interna que eu busco, está lá.

Lá eu não preciso me esforçar pra ser o que eu quero ser. Lá eu sou amado pelo que sou, não pelo que eu POSSO VIR A ser, ou VIR A TER.

Pena que eu tenha que abrir os olhos.

A luz não me cega, a escuridão não me dá medo. O calor não me sufoca, o frio não me prende.
O sabor das coisas é mais acentuado. O calor do beijo é mais gostoso.

O calor dela é mais aconchegante. Bem como seu sabor, mais delicioso.

Pena que eu tenha que abrir os olhos.

E encarar a vida que não é nada disso.

Não quero mais abrir os olhos.

2 comentários:

Nanael Soubaim disse...

Não são sonhos, são fugas para tratamento. Eu, pelo contrário, trabalho vinte e quatro horas por dia, com ou sem o corpo.

Adriane disse...

Sonhos... Fio, sonhos podem ser maravilhosos.
E alguns podem até ser realizados!
:o)