sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Tão blasê

De uns tempos pra cá, ficou na moda ser blasê (no francês original: blasé, blasée).
Sabe aquele cara de ai-que-nojinho-tédio-eu-não-me-importo-e-desprezo-mesmo? Sim, essa aí. Tem horas que é engraçado, como quando a gente faz a paolabrachoterapia, porque Paola Bracho sabe muito bem como ser blasê com graça e classe. Isso não é pra qualquer um.
Mas atualmente há um exagero nisso. Temos tido cada vez mais pessoas e atitudes blasê. Por toda parte, cada vez mais se vê esse olhar entediado sobre as coisas. Vamos aos exemplos:
1. Sabe quando você está feliz, ou simplesmente quer cantarolar? Com certeza alguém vai te mandar um olhar blasê, porque no mundo de hoje é mais fácil uma pessoa alegre ser repreendida do que uma com cara de poucos amigos.
2. Desenhos animados? Eles também tem seus personagens descaradamente blasês. Alguns são fantásticos, como a Mandy, mas tem horas que é chato ver TODOS os desenhos atuais terem seus blasesinhos, ar entediadozinho, ai-como-eu-sou-superior-que-tédio-dos-outros. Se você começar a procurar, vai encontrá-los no Bob Esponja, nos inúmeros animês japoneses e "ajaponesados", em tudo que é canto. Eles deriam aprender a ser blasês com mestres como Patolino, esse sim um blasê de classe.
3. Crianças? Elas também estão aprendendo a ser blasê. Claro, com o blasê estando na moda e até nos desenhos animados, como dito acima, elas, logicamente, imitam. E quase todo mundo acha uma gracinha (às vezes com cara de blasê, mas acha). Até que um dia você decide abraçar uma criança que alguém falou pra você que estava triste pelo falecimento de um parente e essa criança te faz um ar blasê e te chama de tola, como aconteceu comigo.
4. No trabalho e entre amigos? Todo mundo resolveu ser "cool", "hype", "com atitude" e, é claro, blasê, ao mesmo tempo. É uma praga universal, acreditem. Quase ninguém mais se emociona com coisa alguma e praticamente todo mundo acha tudo tãããão piegas e brega, porque agora eles são todos tããããão descolados e informados e tals.
5. O exagero que ajuda a disseminar o blasê? Também existe, por culpa daquele povo que enche sua caixa de mensagens com apresentações cheias de ursinhos, brilhos, corações e ícones saltitantes, ou imagens disformes feitas com pontos, asteriscos, símbolos de parágrafos e outros; geralmente, uma distorção que vaga e distantemente lembra um ursinho (sempre onipresente), um anjinho ou coisa que o valha (que comentário blasê esse meu!).
Por fim, pessoas, aprendam a se emocionar de verdade com coisas simples. Abandonem o blasê, pelo menos de vez em quando.



Blasê: use com moderação

8 comentários:

Fio disse...

Pena não ter emoticons aqui, senão eu faria a maior sequencia de emoticons da Paola pra vc...

Adorei, Dri... De verdade...

E isso é fato. As pessoas não sabem mais enxergar a graça das coisas, ou se surpreender. Ou se deixar levar pela alegria, se deixar contagiar, sentir entusiasmo, nada.

Tudo blasê

MAndou bem, Dri. De verdade

Adriane disse...

Puxa vida, obrigada!
:)

Nanael Soubaim disse...

O blasê é um remédio forte, se torna venenoso quando aplicado em doses e ocasiões não indicadas.

Grande texto, Mein Fräu, Patolino é de facto o grande mestre da arte.

Gabriel Leite disse...

Ser blasé e cool não tem nada a ver uma coisa com a outra. Pelo menos no que eu entendo das tendências (ou seja: merda nenhuma).

Adriane disse...

Querido, eu não disse que tinha a ver uma coisa com a outra, só que faz parte da modheenha...
Ah, tks por comentar!
:-*

Luna disse...

Eu tento ser blasé, mas só consigo ser chata. Mas gosto de ser chata com quem merece.

Odeio gente descolada, pra mim isso é problema nas juntas. Qualquer dia escrevo um texto sobre os moderninhos irritantes...

Adriane disse...

Verdade, Luna! "Muderninhos" são irritantes por natureza.`
Para eles, toda paolabrachoterapia é pouca!
:P

fabio_ disse...

Vamos todos fazer uma pesquisa de campo na Rua Augusta, o templo Blasé, Cool, Moderno AND Descolado.
E procurarmos o infeliz que inventou tudo isso pra chutarmos sua bunda.
(claro, depois dar uma risada da Paola)