quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Mais tesoura e cola e mais incríveis manchetes chamativas


Então, como já havia comentado com vocês aqui, a mídia em geral parece estar vivendo num momento tesoura-e-cola, só com frases prontas para todas as ocasiões e gerando infinitamente as mesmas expressões, das quais muitas fizeram a alegria do Homem-Chavão e que nos dão contante sensação de dejà-vu.

E não é só a mídia de fofocas que vive dos control+c control+v da vida, não. O "jornalismo sério" é lotado destes chavões. Eu chego a acreditar que eles devem mesmo ter o tal banco de frases-para-todas-as-ocasiões, e dali vão catando e formando as notícias, podendo até mesmo inventar um fato novinho em folha. Nesse banco, tem, com certeza, essas cinco pérolas:
1. " O índice da/do [insira aqui a bolsa/indicador da moda] mostra que o mercado reagiu [insira bem/mal/variantes conforme você queira puxar ou não o saco do/s governo/empresa/EUA] ao\às [insira aqui medidas econômicas/atentado/escândalo/etc.]
2. "O inverno chegou bem quente no/a [insira aqui lugar frio do Brasil], não é mesmo, fulano/a?". Frase-deixa que pode se seguir de reportagem sobre o tempo/moda de inverno/consumo de sorvete e outras do gênero.
3. "Mal acabou o [qualquer evento/estação do ano] e já se iniciam os preparativos para o [próximo evento/estação do ano ou o mesmo evento no ano seguinte]". Especialmente usada no Carnaval e no Natal. Também pode ser deixa para as famosas reportagens de liquidações.
4. "Já é [qualquer evento/estação do ano] em [qualquer lugar do planeta]". O Reveillon, Carnaval e Natal são as vítimas preferenciais dessa expressão que é quase uma presença obrigatória midiática.
5. "O brasileiro deixa tudo para última hora e os/as [lojas, shoppings e quetais] lotam às vésperas do/a/em pleno [qualquer evento do ano, principalmente Natal e Dia das mães].
Sugira sua própria frase à lista e concorra a um post inteirinho só pra você!
:)

6 comentários:

Nanael Soubaim disse...

Em Goiás, o chavão é "Férias no Araguaia". Pegue qualquer reportagem de qualquer jornal, de qualquer ano, mude apenas os carros e as modas et voilá, temos uma reportagem para Julho próximo. Tinha que ser o chavão! Ninguém tem paciência comigão! Vamos tesourão, não se misture com esse gentalhão!

Adriane disse...

Nanael é o primeiro candidato!
E amei a brincadeira com o chavão... hehehhehe!

Gabi disse...

Um clichezão que me irrita, é quando morre alguém da TV e lá vem nosso amigo Willian Boner (éassimqueescreve?) dizer: "Hoje o humor brasileiro fica mais triste".

Adriane disse...

Verdade, Gabi!
É praticamente uma frase obrigatória o "Hoje o [insira aqui o campo de atuação do falecido] ficou mais triste".
Temos mais uma ótima candidata!
Quem sabe não unimos todas as sugestões num post único?

;-)

Luna disse...

E tem aquela do Video Show: "Fulano foi pro andar de cima".

Faustão: "________ é um monstro sagrado da televisão/música/whatever brasileira".

E as perguntas bestas? "O que a senhora está achando do aumento das passagens?" ou "Como a senhora se sentiu quando soube que seu filho Cleidimilson morreu com 38 facadas?"

Adriane disse...

Mais uma fabulosa candidata!
Que vocês acham do post coletivo de chavões jornalísticos?
Eu acho que no curso de jornalismo tem uma disciplina obrigatória de perguntas idiotas. Só pode, né, Luna?