sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Mas claro que...

O táxi se movia rapidamente, em direção ao aeroporto. Mas claro que ele sentia medo. Assim como ela.

O motorista lhe contou que sua cliente era uma conhecida chefe criminosa. E que o tinha contratado por questões pessoais. Por isso, o encontrou sozinha na praia.

Sabia disso, pois foi seu guarda-costas.

E ainda era.



Mas claro que algo tinha que dar errado...

Ele não sabia o que fazer. Sua arma estava no porta-malas. Pensou em oferecer dinheiro. Mas não adiantaria.

Outro homem entrou no carro, e pegou a arma do motorista, para que ele pudesse dirigir.

Foram levados para uma casa escura, nas bordas da estrada. Ele foi amarrado e levado para o porão. Ela foi levada para cima.

Jogado no escuro, suando, e preocupado com ela...

Quando começou a ouvir os gritos...




E agora?

2 comentários:

Nanael Soubaim disse...

Agora? Agora é hora dos nossos patrocinadores. Voltamos já, já.

Adriane disse...

Ahhhh, eu quero já saber o que houve!!!