sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

Mas ela...

Os olhos verdes o fitavam, à cada volta que ela dava sobre o palco. Ele sentia uma mistura de êxtase e medo, à cada vez que ela fazia isso. Mas ele não podia se deixar levar.

Ela cantava "I Left My Heart In San Francisco". E olhava pra ele. Ele lembrava de seu pai ouvindo os antigos LP's de Tony Bennet, em especial essa música. Foi a primeira música que seus pais dançaram juntos.

Numa das pausas, ela chamou a moça dos drinks, lhe disse algumas palavras ao ouvido. Mas ele não pode ouvir nada.

Antes que a próxima música começasse, a moça dos drinks lhe trouxe um "Loosho & Opulência", com um bilhete. A moça lhe disse: "com os cumprimentos da nossa estrela". O bilhete dizia "Eu sei".

Ele se assustou, mas não deixou transparecer. Apenas guardou o bilhete no bolso interno do paletó preto, elevou o copo na direção dela e assentiu com a cabeça, como que agradecendo.

Ela manteve o ar blasé, e seguiu cantando "I've Got You Under My Skin". Encostada ao piano, o pianista de olho no instrumento. Um foco de luz um pouco fraco sobre ela. Quando abaixa o rosto, a sombra se projetava sobre seus olhos. E num desses momentos, ele viu uma única lágrima.



O drink acabou. Assim como a apresentação. As cortinas se fecharam, enquanto ela se retirava do palco. Ele se levantou, abriu uma fresta da pequena maleta que carregava. A arma estava carregada e pronta.

Um serviço limpo. E nada mais.

E a noite estava apenas começando...



E ele disse à ela... "Boa noite".

4 comentários:

Adriane disse...

Sensacional, Fio!
O primeiro do ano, e numa perspectiva fantástica, através dos olhos dela! As imagens selecinadas estão perfeitas, e me prendeu do primeiro ao último parágrafo.
Tu tens mesmo talento pra romance "noár"!
Quero mais, mais, maaaaaaaaaaais!
Bjs!

Nanael Soubaim disse...

Armadilha. Adoro armadilhas.

Luna disse...

Quero experimentar o "Loosho e opulência"!

Luna disse...

A vida dela é uma prostituição?