segunda-feira, 18 de maio de 2009

Confessai-vos, irmãos!

1-Eu chorei quando o Papa João Paulo II morreu
Sério. O estranho é que, quando ele estava vivo, eu nunca perdi mais de cinco minutos da minha vida pensando nele. E então, ele se foi. E eu estava assistindo ao Jornal Nacional naquele momento. O jornal fez um estardalhaço, botou uma musiquinha comovente e pronto. Imaginem a cena patética. Minha mãe havia saído e não tinha levado a chave. Quando ela chegou em casa, abri a porta para ela aos prantos, dizendo: “O Papa morreeeeeeeeeeeeeu!”. E ela: “Minha filha, ele já estava bem velho e doente”.Morri de vergonha.

2-Eu achava que o Nanael era velho. E português
Não preciso explicar muito. Todas aquelas referências a divas do passado e aquelas graphias estranhas me levaram a imaginar isso. Sorte que eu não perguntei a ele directamente.

3-Eu chorei por causa do Axl Rose
Isso faz muito tempo. Em algum momento da adolescência, eu realmente acreditava que um dia eu ia conhecê-lo e que ele, de alguma maneira bizarra, se apaixonaria por mim. Quando a ficha caiu, me desesperei. Ainda bem que não saí correndo pela casa, gritando que meu castelo de areia desmoronou. Esse fato não é tão extraordinário, se você levar em conta o meu signo. Piscianos sonham acordados, embarcam nas próprias fantasias e eventualmente acordam. A idade conserta isso.

4-Eu não sirvo para nada
Sou daquelas pessoas que nasceram com duas mãos esquerdas. Até hoje não sei abrir latas. Nem descascar laranjas. Nem fazer minhas próprias unhas (só sei pintar). Também sou incapaz de traçar uma linha reta usando régua. Fazer contas de cabeça, só de vez em quando, em momentos muito inspirados.

5- Já pensei em entrar para o mundo do crime
Não, não quero ser uma pistoleira. Em nenhum sentido que a palavra possa ter. Mas já pensei em abrir uma consultoria para criminosos. Toda a vez que leio sobre algum crime famoso, como o da Suzane Von Whatever, ou do casal Nardoni, concluo que essa gente é muito burra. Depois, fico pensando no que eu faria para não deixar os furos que eles deixaram. Isso é influência de Agatha Christie. Será que eu me daria bem?

6-Eu já fiz simpatia
Quando eu era adolescente, era apaixonada por um fulano qualquer, que não me dava bola. Um dia, minha amiga apareceu com uma revista que tinha uma simpatia infalível. Nós duas testamos. Tinha que pegar uma vela azul, escrever sei lá o quê num papel também azul e queimar tudo na chama da vela. Não deu certo para nenhuma de nós. Acho que a culpa foi da vela. Onde conseguir uma vela azul? Eu comprei uma no supermercado – vela de bolo de aniversário.

7-Eu olho feio para os velhinhos no ônibus
Lá se vai a minha chance de ir para o céu. Não consigo deixar de pensar que, às 18h, não é o momento ideal para os representantes da terceira idade estarem voltando para casa. Essa é a hora da população economicamente ativa se espremer nos coletivos. Os velhinhos têm o dia todo para saracotear pela rua. E mais: não pagam passagem. Então, para que passar trabalho? Parece que gostam de sofrer.

7 comentários:

Adriane disse...

Opa, Luna...
Alguns pecados ali também são meus.
E eu chorei quando morreu Tancredo Neves. Eu era adolescente e achava que morria com ele um pouco da democracia. foi assim que as TVs pintaram, né?

Josei disse...

Eu também achava que o Nanael era velho. Também não sei abrir latas nem descascar laranjas. Acho que já fiz simpatia, mas não me lembro. E (vergonha) olho feio para velhinhos, mas para os que vão ao banco no horário de almoço, que é quando a população economicamente ativa tem um tempinho para fazer isto, e como eles têm atendimento preferencial e os bancos os passam na frente em vez de coloca um maldito caixa preferencial... Talvez minha raiva seja dos bancos, não dos velhinhos.

Meg disse...

Morri de rir com essa do Papa!
Nem chorei quando ele morreu, nem lembro de ter chorado por nada semelhante...
E mesmo sendo canhota eu consigo abrir latas na boa, nunca tive problema com isso. Mutante pride.

Nanael Soubaim disse...

Eu também já fiz simpatia. Aliás, também feitiços. Eu não olho os velhinhos com cara feia, olho feio os #@!!¨:* que se sentam nos assentos reservados para eles.

Frankulino disse...

hahahahahha, amay!

Confesso que sou de sonhar acordado também...
Que sempre que assisto o superpop fico me imaginando esculhambando aquele pastor que sempre vai lá falar besteira...
Que sou um lixo com as mãos também (e sou canhoto)

Frankulino disse...

eu só olho feio pra velhinhos que ao invés de reivindicar os bancos preferenciais (quem senta neles sabem que corre o risco de perder o lugar), só faltam morrer por outros bancos...

Sempre finjo que tô dormindo...

Luna disse...

Aqui não acontece isso de gente nova sentar nos bancos dos velhos.

Mas às vezes os assentos preferenciais lotam e os velhos precisam achar outros lugares. Se fossem passear mais cedo, o ônibus seria praticamente só deles.