domingo, 19 de outubro de 2008

Eu podia tá robano, eu podia tá matano...

Eu podia ter humilhado verbalmente uma pessoa que me desagradou, mas preferi ser elegante e perdoá-la.
Mentira, eu fiquei fula da minha vida e escrevi um longo relatório contra a figura e protocolei no setor específico. E, por incrível que pareça, deu resultado.

Eu podia ter esganado a mãe de uma aluna minha que disse que a filhinha preciosa dela me acha muito chata e que a Secretaria de Educação precisava saber disso, mas simplesmente fingi não ouvir.
Mentira, eu olhei para ela com cara de "Paola Bracho te despreza" e disse: " eu não sou para para ser simpática, senhora, sou paga para ensinar". Adouro.

Eu podia esculhambar um bando de idiotas que invadiu meu bloguinho e o encheu de falsos recados e propagandas de sites pornô, mas preferi simplesmente apenas ir apagando as mensagens.
Mentira, além disso, ainda escrevi um lindo texto em homengagem às adoráveis criaturas.

Eu podia ser uma pessoa com "síndrome perseguitória" (Luna e Fio, essa é pra vocês! :D) e ficar arrumando briga em fóruns e sites, mas eu prefiro fingir que não ligo.
Mentira, eu fico fula da vida e até que adoraria exercitar toda minha verve contra essas pessoas, mas ando é com preguiça disso. Além do mais, a maioria dessas pessoas sequer sabe o que é "verve".

Eu podia ter escrito quinta, mas eu tava muito ocupada resolvendo problemas importantíssimos.
Mentira, eu tava me dando uma bela folga, pois tinha direito a ela, conquistei-a trabalhando nas eleições e tava mesmo precisando relaxar.

Eu podia ter escrito um texto de encheção de lingüiça, e foi bem isso que acabei fazendo...

5 comentários:

Luna disse...

Adoooooooooooooro desprezo! Estou treinando exaustivamente pra desprezar todo mundo ao meu redor (os que merecem). Odete Roitman que me aguarde!

PS: Amei a psicose perseguitória!

Fio disse...

Encheção de lingüiça? Jamé!


Show de bola, Adri. Como sempre.

Adriane disse...

Opa, muito obrigada!
Nada como ter amigos pra te encheram a bola!
:)
E vamos em frente, eu já entrei na escola Paola Bracho de Teatro!

Nanael Soubaim disse...

Não é lingüiça, é um legítimo salsichão colonês, mein fräu.

Frankulino disse...

HAHAHA
Adorei o texto! O Fio tem mesmo isso que cê falou...