segunda-feira, 2 de março de 2009

Mais do mesmo

Eu quis me enterrar num buraco, hoje. Assistindo ao Jornal do Almoço, vi uma reportagem sobre o paredão de ontem no Big Brother Brasil. Havia uma gaúcha concorrendo. Franciele, Francine, ou sei lá que nome tem a dita. Mostraram a mulher chorando feito uma retardada, porque viu os parentes no telão. Em seguida, mostraram a cidade dela (Panambi) assistindo ao Big Brother na praça. Todo mundo torcendo pela conterrânea. De camiseta personalizada e tudo. Eu só pagaria este mico se a criatura fosse minha parente e se eu me desse bem com ela. Tô nem aí para os meus conterrâneos. Beijos.

Eu quis me esconder debaixo do sofá, hoje. Na sala de espera do dentista, a tevê estava ligada no momento em que começou a novela das seis. Ouvir Ney Matogrosso cantando uma música ridícula me fez quase sucumbir à vergonha alheia. Lig-lig-lig-lé? Lig-lig-lig-lé, sendo repetido à exaustão? Eu não mereço. Nem o Ney. A novela, ao que parece, é um fracasso. Deve ser culpa do lig-lig-lig-lé. Certeza.

Eu quis pular no pescoço de alguém, hoje. Uma mulher que estava falando de sua vida para alguém. Ela usou a palavra “esposo”. Não podia ter dito coisa pior. Fiquei com vontade de dizer: “Esposo é o caralho, porra! Ele é teu marido! Ma-ri-do!”. Diabo de palavra feia, essa. Esposo. Como sou educada, não me meti na conversa alheia, nem falei esse monte de palavrão. Pena.

Eu quis amarrar uma âncora em alguém e depois jogar este alguém no mar, hoje. Só porque ela não sabia que as reticências são formadas por três pontinhos. Apenas três, nada mais. Além de colocar pontos a mais nas sagradas reticências, ela ainda abusou das coitadas. Reticências devem ser usadas com moderação. Como tudo na vida.

Eu aprendi uma equação, hoje. Inferno astral + TPM + Segunda-feira + Chuva = Aborrecimentos.

6 comentários:

Fio disse...

Provlemas manais detected.

Calma, Deb. Tudo passa.

fabio_ disse...

O sacrifício diário de se viver em sociedade...

Frank disse...

Debs, realmente é muito mico do povo da cidade, mas cê sabe que as Mirtes sempre ficam em polvorosa com essas coisas...

Mas a menina tava chorando pq não via o pai há 20 anos... Legal que quando o Bial saiu do ar ela soltou: "Tô me sentindo no programa da Márcia". Ou seja, o Brasil precisa dela...


ODEIO essa entrada da novela, puta preconceito... E ainda diz q chinês só come uma vez por mês...

rafaella Baracho disse...

Com TPM ou não....

Porra de lig, lig, lig, lé!
Diabo de coisa chata, =P


aff, essas novelas tão acda vez piores em matérias de trilha sonora..

Adriane disse...

Lil-lig-lé com referências pseudo-intelectuais e tudo (Mademe Butterfly)em meio a rimas ridículas. Já não chegava o Caetano fazer esse tipo de música.
Menina, adoro teu mau-humor: ele sempre melhora o meu!

Nanael Soubaim disse...

Não se culpe, querida. Contenho com freqüência esses rompantes genocidas, sem precisar de TPM.