quinta-feira, 18 de junho de 2009

A incrível mosca de Obama

Todo mundo já deve ter visto o vídeo no qual o presidente dos EUA mata uma mosca, e depois graceja pedindo para que a filmem. Não deu outra: close no inseto, morto no carpete.

Se vocês observarem bem, verão que o bicho com o qual se digladia Obama mal aparece no vídeo. Nem de longe pode ser o mesmo cadáver, mostrado ao final, em close. Dublê de dorpo de inseto: taí uma coisa que eu achei que jamais veria. E não fui só eu quem achou que o de cujus foi colocado ali de propósito, para ser filmado: o Querido Leitor também. Dá uma olhadinha no que a Rosana Hermann diz ali no PS.



Algum assessor colocou uma mosca morta ali, para parecer que o Presidente foi certeiro, com certeza, Rosana! Mas será por puro puxa-saquismo? Eu acho que não. Os estadunidenses adoram suas instiuições. Ali, tratava-se de enaltecer a Presidência e a República, não o presidente em si. É a função, o símbolo, não a pessoa o que se trata de preservar.



Por falar nisso, uma das lendas que cercam a criação dos ursinhos de pelúcia vem de uma história de preservação de símbolos. Dizem que Theodore Roosevelt gostava muito de caçar ursos, mas tinha péssima pontaria. Em uma de suas caçadas, condoídos com seu presidente e zelosos de seus símbolos, os cidadãos da região onde ele estava colocaram um urso empalhado, para elevar a auto-estima de Theodore e preservar a instiuição republicana, por ele representada. Diz que deste gesto nasceu a idéia de criar os ursinhos de pelúcia e chamá-los de Teddy Bear (lembrando que Teddy é apelido de Theodore), e mais ainda: de dar ursinhos Teddy para seus pimpolhos.



A outra história conta que o presidente ficou com pena de atirar num filhote de urso oferecido a ele, o que imediatamente foi usado pela mídia e daí elevando o bichinho de pelúcia a um dos brinquedos mais amados dos EUA. De qualquer forma, mostra a força que tem a instituição da presidência, a ponto de tecer lendas até mesmo da criação de brinquedos.



Voltando à mosca... será que vai ter mosquinha de pelúcia pra vender de hoje em diante?












Fofinha, néam?

4 comentários:

Nanael Soubaim disse...

Vejam só! Bem, deixa, gostei do teu texto e o meu me deu muito trabalho. Creio que mosquinhas de silicone teriam um aspecto mais repugnante, e mais chances de vender.

Adriane disse...

Sem problemas, Nanael!
Mas acho que JÁ existem moscas repugnantes de silicone à venda... :D

Fio disse...

Então, Adri... Adorei o texto, como sempre.

Mas acho sinceramente, que estão dando cartaz demais pra uma coisa tão corriqueira. Uma mosca apareceu, e estava incomodando.

Como qualquer ser humano normal, ele simplesmente matou a mosca. Ponto.

Não há maiores significados.

Mas ótimo texto, como sempre.

Bjs!

Adriane disse...

Sim, mas precisava dar um zoom no cadáver?
ehehhe.
Claro que é corriqueiro, mas o fato de ser o presidente dos EUA dá outra dimensão à coisa. É disso que falo... rss.
Bjs, amore!