sábado, 9 de agosto de 2008

Em nome de quem?

Vou fazer besteira e colocar a culpa nos outros. Saciarei minha índole medíocre furando os olhos de um gatinho indefeso, depois direi que é um ritual wiccano. Tudo em nome D'Ela.
Usarei a retórica que herdamos dos romanos e deturparei o quanto quiser os textos sacros de todas as religiões, afinal há sacerdotes corruptos que já o fizeram antes, com isso matarei e pilharei dizendo que é a vontade de D'us. Tudo em nome D'Ele.
Me infiltrarei no Palácio do Planalto com a ajuda de influências, conseguirei um cargo por indicação política e ganharei um cartão corporativo. Aí lavarei a égua! Farei barbaridades e colocarei a culpa na democracia, pois estarei agindo com a aquiescência do poder público. Tudo em nome dela. E se derem um golpe e intaurarem uma ditadura, que me importa? Mudo de lado e continuo usando o nome alheio.
Aproveitarei a impessoalidade das grandes corporações, que não conhecem as caras de seus colaboradores, começarei a ler relatórios, perguntar se a encomenda foi confirmada, enfim, quando se derem conta, serei gerente de qualquer cousa, então humilharei e desapropriarei para fins corporativos, alegando que gerarei empregos e outras balelas mais, em nome do progresso.
Abrirei uma escola de pré-vestibular, humilharei docentes e alunos com o pretexto de discipliná-los, visando em verdade unicamente o meu orgulho e as honras ao meu nome, controlarei suas vidas pessoais e expulsarei, sem pudores, quem tirar menos de dez nos simulados, pois quero tudo pronto e não me interessa que tipo de profissionais estarei despejando no mundo. Farei tudo em nome da educação.
Fundarei uma instituição atéia, depredarei igrejas e queimarei bíblias, como desculpa para justificar meu ódio pela humanidade, alegarei que a religião é a maior causa de desgraças da civilização, mesmo não me aprofundando na análise para não me contradizer, e os ateus do mundo levarão a culpa. O que quero é dar vazão à minha estupidez, com um grupo simpatizante e iludido me dando apoio, tudo em nome do bem-estar individual.
Viram como é fácil? Basta botar a culpa em alguém. Aja em nome do teu inimigo. Vais se lascar, mas ele também.

3 comentários:

Fio disse...

Esse aí é o Manual de Sobrevivência da Igreja Católica?

Nanael Soubaim disse...

Também.

Luna disse...

Também acho que certas pessoas deveriam ler esse teu texto.

Os bodes expiatórios estão aí, para quem quiser usar.