segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Cuidado! Eles estão entre nós




Lembra daquela vez em que você colocou um vestido novo e alguém disse que você ficava pálida de cor-de-rosa? E quando você pintou o cabelo e te disseram que antes estava melhor? E aquela outra vez, em que você tirou uma boa nota e o seu colega disse que o legal não era fazer uma boa redação, e sim ser craque em matemática? Não se esqueça daquele dia em que o cara mais lindo do pedaço te deu bola e a sua amiga disse que ele faz isso com todas.

Você já passou por isso, ou por situações parecidas. E a culpa é toda dos dementadores. Eles estão entre nós.

Dementadores são seres que se alimentam da alegria e da esperança alheias. Eles sugam todas as boas sensações, as boas lembranças e transformam a pessoa num trapo. Na série Harry Potter, eles são representados por seres encapuzados, que flutuam, nunca mostram o rosto e têm as mãos podres.

Na vida real, eles não são tão assustadores. Têm forma humana, como eu e você. Mas existem. Existem e fazem questão de mostrar que estão presentes. Sabe aquelas pessoas que se comprazem em te puxar para baixo? Então, elas são os nossos dementadores.

Os nossos dementadores são tão loucos, mas tão loucos, que não se contentam em te ver mal. Se você está resfriado, com cólica, pegou chuva e quebrou o salto numa tampa de bueiro, eles podem até ficar um pouco felizes. Mas o objetivo deles é outro: provocar a infelicidade alheia. Eles é que querem estragar o seu dia, não querem que as circunstâncias o façam. E é aí que mora o perigo.

Conviver com uma criatura dessas, em casa, no trabalho, na Internet, na escola, na rua, não é uma tarefa agradável. Felizmente, os dementadores do dia-a-dia são bem previsíveis. Geralmente, fazem comentários ferinos ou contam alguma história triste. Fazem questão de lembrar que, seja o que for que você pretenda fazer, não vai dar certo. Dementadores também gostam de dizer que são melhores que você, ou que você não é bom o suficiente em alguma coisa.

Para combatê-los, na vida real, não adianta simplesmente berrar “Expecto Patronum!”. Não vai adiantar, e eles ainda vão espalhar por aí que você é louco. Comer chocolate também não é uma boa idéia. Eles vão dizer que você já está gordo e/ou com espinhas demais.

No fim das contas, o que acaba mesmo com os sugadores da felicidade alheia é isso: ligar o botão do “foda-se” e deixar que os dementadores sigam seu caminho, loucos da vida, por que não conseguiram pegar você. Quer tentar?


Já aviso que a solução do problema é temporária. Amanhã, ou daqui a quinze minutos, eles voltarão a te incomodar. Como é que eu conjuro um patrono, mesmo? Harry, ajuda aqui!

14 comentários:

Fio disse...

Morri, Deb.

Mas acho que na verdade, todo mundo tem um momento Dementor na vida. Não é por mal, algumas vezes. Mas enfim...

Show de bola, as always

Luna disse...

Pais e mães são dementadores. Mas eles precisam ser, de vez em quando.

Frankulino disse...

Amay total!

sabe o que é pior? É que esse dementadores sempre atingem em cheio, na parte mais difícil de se ouvir crítica...

E, a pior parte, sempre eles agem quando estamos felizes... Uma merda.

Eu sou meio que o contrário, tipo, nesse vestibular, mesmo sabendo que muitos são meus concorrentes, sempre procuro inventar pessoas que tiraram menos quando alguém me diz a nota...

Tipo, hoje vi uma garota que era minha concorrente direta, fez Radialismo para o turno da noite, que tinha dito que acertou só 25 no primeiro dia... Na hora inventei um monte de amigos que acertaram 19... é que tipos, não consigo detonar as pessoas, tem gente que fica aterrorizando os outros na minha sala, mas isso me faz me sentir seguro, quem precisa ultilizar o terror, é pq tá muito mal, sem confiança...


Amay Dé, seu texto mais bem escrito até agora, parece aquelas coisas que a Námaria Braga ler no começo do programa, só que bom e glamouroso...


Ei, nos EUA, eles inventaram uma disciplina na universidade pra se interpretar Harry Potter... Loosho!
Deveriam usar Laços de Magia como base de estudos

Nanael Soubaim disse...

"Dementadores", nome moderno para os vampiros. Moro com três, logo virá mais uma.

vinicius_bracin_01 disse...

A fuvest é um grande dementador.

Frankulino disse...

Nanael, que atitude mais dementadora, agourar as futuras gerações!

Vinícius, os únicos vestibulares que não são dementadores são os das universidades particulares de beira de estrada, aceitam todo mundo... Uma amiga fez um que até opção GRIFADA veio... Isso é quase um unicornio

Gente, tô adorando comentar nesse texto, nem sei por que...

Euzer Lopes disse...

Outro dia eu fiz um post no meu blog justamente sobre isso: chama-se A INCRÍVEL FORÇA DO PENSAMENTO NEGATIVO.
Essas pessoas parecem sugar toda nossa energia positiva, se estivermos sensíveis a isso.
Parece até que nos transformamos em flor que murcha, assim, do nada.

Frankulino disse...

Gente, fiz uma reflexão... Já perceberam como os dementadores vivem presos no mundinho infeliz de Askaban? E só circulam pessoas com pontos fracos, ou só vão atrás de pessoas frágeis...? É dessa forma com os de verdade, néam?

Luna disse...

Frank se impressionou com os dementadores! HAHAHAHAHA!

Pare de pensar nisso, ou vai ter pesadelo.

Frankulino disse...

Não, bee, só amay o texto, achei profundo... hahahaah

tenta aquela especialização daquela faculdade nos EUA!

Cê iria ahazar! Ainda mais com alguns capítulos de Laços de magia traduzidos...

Meg disse...

Franj já comentou umas quatro vezes, mimpressiono!
Odeio gente dementada, mas com certeza todos temos algum momento dementor na vida.

fabio_ disse...

O problema é quando a gente se auto-gonga a nós mesmos enquanto indivíduos singulares e únicos.

Adriane disse...

Fantástico, Luna!! E muitas vezes somos depreciadores de nós mesmos. Com oquanod nos dizem: ah, que linda blusa! Em vez de dizer obrigada, o que normalmente dizemos? " Ah, essa aqui é velha", ou algo asim.

Luna disse...

É, tem esse lado...